Notícias
24 Países e FMI Discutem Padrões Globais de Regulamentação de Criptografia
2019-05-02 09:47:25
24 Países e FMI Discutem Padrões Globais de Regulamentação de Criptografia

24 Países e FMI Discutem Padrões Globais de Regulamentação de Criptografia

Vinte e quatro autoridades financeiras e 11 organizações internacionais, incluindo o Fundo Monetário Internacional e o Banco Mundial, reuniram-se recentemente em Nova York e discutiram os padrões globais de regulação de criptografia. "É importante implementar consistentemente os padrões internacionais", disse o presidente do principal órgão regulador financeiro da Coreia do Sul que participou na reunião.

Autoridades inanceiras discutem o regulamento de criptografiaO Plenário do Financial Stability Board (FSB) reuniu-se no Federal Reserve Bank de Nova York na sexta-feira para discutir “vulnerabilidades no sistema financeiro global” e o relatório de progresso a ser entregue às próximas reuniões do G20 no Japão. Entre os tópicos de discussão estavam os padrões globais de regulação de criptografia.

O plenário discutiu as diferentes iniciativas em andamento nos órgãos normativos para abordar os riscos dos ativos de criptografia e quaisquer possíveis lacunas neste trabalho”, detalhou o FSB. O Conselho de Administração acrescentou que seu trabalho com ativos de criptografia se concentrou em duas áreas: monitorização das implicações da estabilidade financeira e um diretório de reguladores de ativos de criptografia. Prometendo publicar uma atualização sobre “o trabalho dos órgãos normatizadores e entregá-lo à reunião de junho dos Ministros das Finanças e dos Governadores dos Bancos Centrais do G20”, a Direção acrescentou:

 

“Os membros tomaram nota da contínua evolução rápida dos mercados de criptografia e da necessidade de monitorização contínuo dos desenvolvimentos… o FSB está explorando a estabilidade financeira, as implicações regulatórias e de governança das tecnologias financeiras descentralizadas.”

 

O FSB é um órgão internacional que monitora e faz recomendações sobre o sistema financeiro global. Seus membros incluem Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, Coréia do Sul, México, Rússia, Cingapura, Espanha, Suíça, Turquia, Reino Unido, EUA, União Européia, Banco Assentamentos Internacionais, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial.

No início deste mês, Christine Lagarde, Diretora Administrativa do FMI, disse à CNBC: “Eu acho que o papel dos disruptores e qualquer coisa que esteja usando a tecnologia de contabilidade distribuída, seja ela criptografada, ativos, moedas ou o que for que esteja agitando o sistema” acrescentando que eles devem ser monitorizados para manter a estabilidade.

Cooperação transnacional necessária

 

De acordo com os média sul-coreanos, a reunião contou com 24 autoridades financeiras e 11 organizações internacionais, incluindo o FMI e o Banco Mundial. Todos membros do FSB.

Choi Jong-ku, presidente do principal regulador financeiro da Coréia do Sul, a Comissão de Serviços Financeiros (FSC), participou da reunião. Ele disse à imprensa local que o grupo discutiu a cooperação internacional em regulação de criptografia.

"A cooperação transnacional é necessária para regular as moedas virtuais", disse Choi à agência de notícias Toyo Economy. Ele afirmou que cada país precisa implementar regulamentação relevante de acordo com as normas internacionais preparadas pelo Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI), observando:

"É importante implementar consistentemente padrões internacionais acordados por organizações internacionais, país a país, para minimizar as inconsistências regulatórias."

O G20 reafirmou seu apoio ao GAFI como “o órgão global de combate ao branqueamento de capitais, ao financiamento do terrorismo e ao financiamento da proliferação”, como publicado anteriormente pela news.Bitcoin.com. O GAFI está atualmente atualizando suas recomendações para a regulação de criptografia. Vários países, incluindo a Índia, estão trabalhando com a organização em padrões globais para ativos de criptografia.

 Fonte: News Bitcoin

 

Artigos Relacionados

Aviso de responsabilidade: A Crypto2u.com não é um projecto financeiro e não fornece nenhum serviço de investimento ou representa qualquer interesse de outro que seja próprio. Os nossos objetivos principais são informar e dar a conhecer o uso deste tipo de moeda, para tal disponibilizamos noticias, artigos e dicas para o uso da cryptomoeda. Crypto2u não é responsável por qualquer resultado do uso das informações do nosso site. Negociar CFDs apresenta um risco considerável de perda de capital.

ir para o topo da página